terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Armas matam e vídeos relatam!

A justiça deveria ser cega. Deveria. No entanto, a realidade mostra que ela não é cega, tampouco enxerga perfeitamente. Na verdade ela é caolha, ora de um olho, outrora de outro, capaz de ver e não ver tudo o que for conveniente a elite do poder, seja ela militar, política ou financeira (ou todas juntas).

Se for verdade que a revolução não será televisionada, então que pelo menos seja veiculada no youtube, compartilhada no facebook, observada e absorvida pela maioria oprimida: os outros 90%.

É lamentável saber que uma denúncia contra um abuso policial nunca dá em nada, pelo contrário, chega a se perigoso para a própria vítima. Mas um fenômeno não tão recente vem nos surpreendendo, a facilidade de gravar os ocorridos do cotidiano. Hoje em dia muitos possuem celular que realizam filmagens, um recurso tecnológico que ao invés de apenas ludibriar a massa, está servindo como uma poderosa ferramenta de denúncia, como foi o caso dos Guardas Civis Municipais (GCM) que foram afastados após serem filmados numa atuação pífia e desprezível na Praça Roosevelt. Leia mais.

Há poucos dias outro GCM disparou SEM QUERER na cabeça de um jovem de 16 anos, na rua de sua casa, na frente de sua mãe. E o lindão agora faz serviços internos - que bela punição! Num outro vídeo, que não o deste link, a mãe relata que ela não é a primeira e nem a segunda a passar por isso e sabe que nada será feito.

Esta é mais uma história de Itapecerica da Serra, muito parecida com algumas histórias de Diadema, de Capão Redondo, de Guaianases e de tantos outros bairros e cidades situados na periferia da Grande São Paulo.

Não se cale e não espere que outros o façam. Aperte o REC antes que eles apertem o gatilho.

Saudações libertárias,

4 comentários:

  1. Gostei desse final: "Aperte o REC antes que eles apertem o gatilho"

    Dá uma boa campanha.

    PH

    ResponderExcluir